Como fazer reeducação alimentar pode gerar dúvidas em relação às diferenças entre emagrecer com reeducação alimentar ou com dieta. Bem, é bastante diferente. Mas, como começar uma reeducação alimentar? Vou te dar algumas dicas.

Sobre as gorduras

Você pode aumentar o consumo de alimentos fontes de gorduras boas, como azeite de oliva, oleaginosas, abacate, linhaça no seu dia-a-dia; e dar preferência a preparos assados, cozidos, refogados ou grelhados.

Uma dica para usar menos gordura nos seus preparos é, quando fores cozinhar, coloque a gordura na panela já aquecida, assim o óleo se espalha na panela com facilidade. Para cozinhar, prefira óleo de de arroz, de algodão, manteiga, girassol ou óleo de coco. 

Sobre as carnes

Varie as carnes no seu dia-a-dia, entre gado, frango, peixe e porco. Escolha os cortes de carne magra, que são aqueles que não requerem remoção de gordura, como: patinho, músculo, miolo da paleta, peixinho, coxão mole.

Há cortes de carne que, após a remoção da gordura visível, resultam em carne magra, como: contrafilé, acém e pescoço (vendido como lombo pelos açougueiros), lagarto, maminha, miolo de alcatra, fraldinha; e há os cortes que, apesar de terem gordura entremeada, se tornam magras após a remoção da gordura externa, como: picanha e coxão duro.

Preste atenção às sensações do seu corpo

Muitas vezes confundimos a sensação de sede com a fome por não termos o hábito de beber água. Por isso é importante hidratar-se entre as refeições – 30-35 ml por Kg de peso. Pense em estratégias sobre como beber mais água.

Comer devagar e mastigar bem os alimentos ajuda a comer menos, pois percebemos que estamos satisfeitos/saciados antes de cometer exageros.

Mantenha os exercícios em dia

Exercitar-se 3 vezes por semana é o ideal, com orientação profissional. O exercício contribui em 30% para o emagrecimento, libera endorfinas no sangue, substâncias que reduzem a ansiedade, melhoram a disposição e a qualidade do sono.

Pense em como incluir na sua rotina exercícios para emagrecer de forma agradável e realista.

Permaneça atento às quantidades de alimentos

Evite “beliscar” fora de hora, pois provavelmente o que você está sentindo é desejo. Diferencie fome e desejo de comer! Procure respeitar as quantidades de alimentos indicadas, pois pequenas quantidades a mais somadas podem prejudicar o emagrecimento.

Mantenha a disciplina em relação ao seu plano alimentar

Reler o plano alimentar frequentemente é importante para relembrar as orientações, e uma delas é não “pular” refeições, pois a fome e a vontade de comer serão maiores na próxima. Refeições equilibradas, como as figuras abaixo, ajudam a controlar a fome e a voracidade.

 

 

Prestar atenção ao seu comportamento alimentar

Um dos segredos para o emagrecimento permanente é pensar antes de comer! Identifique os seus pensamentos sabotadores do emagrecimento e procure transformá-los em pensamentos capacitantes e coerentes, modificando sua maneira de pensar, sentir e de agir em relação à alimentação.

Não corte os alimentos

A não ser que você tenha um problema de saúde, não corte do seu dia-a-dia alimentos que você goste. Esse tipo de atitude costuma piorar os impulsos de comer e a motivação para emagrecer. Procure gradualmente melhorar o seu comportamento em relação aos alimentos.

Vá regularmente ao nutricionista

Lembre que o nutricionista é seu parceiro para lhe ajudar nas mudanças de hábitos e nas suas dificuldades! Lembre de manter suas consultas regulares com o nutricionista, pois isso faz toda diferença.

No curso de emagrecimento Emagreça Motivado a abordagem é voltada à reeducação alimentar e mudança de comportamento alimentar. Não deixe de conhecer, esse programa para emagrecer pode ser a fonte de motivação que você está buscando.