Posts educativos e de orientação sobre os diversos distúrbios gastroenterológicos. Eles não substituem avaliação médica e nutricional.

Síndrome do intestino irritável: quem desenvolve e quais as causas?

2020-04-03T17:01:43-03:003/abr/2020|Gastroenterologia, Síndrome do Intestino Irritável|

Há muitas dúvidas acerca das causas da síndrome do intestino irritável, por que a desenvolvemos, e o que está por trás dela verdadeiramente. A microbiota intestinal é importante? As emoções e a personalidade realmente influenciam? Aproveite para esclarecer tudo isso lendo esse guia científico que eu traduzi.

Alimentos de difícil digestão: quais são?

2020-02-24T19:33:53-03:0027/fev/2016|Gastrite, Saúde e Bem Estar|

Caso exista dificuldade de digestão (estufamento, sensação de “digestão parada”, desconforto gástrico após as refeições) teste esses alimentos. Não deixe de consumi-los apenas por estarem nesta lista, pois além de serem na sua maioria saudáveis, nem todos os alimentos descritos podem realmente causar desconfortos gástricos em todas as pessoas. São apenas alimentos potencialmente capazes de causar desconforto.

Como deixar de usar laxante

2020-02-24T19:58:50-03:004/fev/2016|Constipação Intestinal, Saúde e Bem Estar|

O uso de laxantes diariamente pode trazer muitos prejuízos à saúde do seu intestino, e isso quer dizer: à sua saúde como um todo. É muito importante ter paciência para a retirada de laxantes e depois adotar uma alimentação adequada. Cáscara sagrada e senne também são laxantes e causam danos à mucosa intestinal. E ninguém merece aquela cólica, não é verdade? Esse passo-a-passo eu aprendi na especialização de Nutrição Funcional. Vamos às dicas:

Doença do refluxo gastroesofágico? A alimentação pode ajudar muito!

2020-03-27T16:31:56-03:002/fev/2016|Gastroenterologia, Refluxo Gastroesofágico, Saúde e Bem Estar|

A alimentação pode contribuir muito para a melhora dos sintomas das pessoas que têm refluxo. É uma pena que não sejam encaminhadas a um nutricionista especializado em gastroenterologia com mais frequência. O interessante é que, não só determinados alimentos podem potencialmente causar refluxo, mas também alguns comportamentos alimentares. Bem, vamos às orientações?