Existe uma dieta adequada para quem tem colite? Bem, existem diversos tipos de colite, mas podemos dizer que existem orientações de dieta, especialmente para retocolite ulcerativa e doença de Crohn, que podem contribuir para melhora dos sintomas e da qualidade de vida.

Embora existam poucas evidências de estudos de intervenção para apoiar recomendações dietéticas específicas, as pessoas com doença inflamatória intestinal (DII) merecem conselhos baseados nas evidências científicas disponíveis.

Dieta para colite

Tanto na fase ativa como na remissão da colite, deve-se ter cuidado com os seguintes alimentos:

Leite e derivados: alguns indivíduos podem apresentar intolerância à lactose ou sensibilidade alimentar, especialmente na fase ativa da doença e, por isso, recomenda-se evitar o consumo. Em fases de remissão da doença, prefira as versões desnatadas. Mas, você não se sente bem com o consumo, seja com ou sem lactose, melhor evitar.

Alimentos à base de trigo: frequentemente pioram a inflamação intestinal devido ao glúten. Portanto, pode ser interessante manter um consumo menor no dia a dia, ainda que você não seja celíaco. No entanto, a frutana, um carboidrato presente no trigo, pode fermentar e também causar desconfortos abdominais.

Carnes vermelhas: o consumo frequente e/ou excessivo é associado à recidiva de colite. Deve-se evitar especialmente carnes ricas em gorduras.

Gorduras: consumir com moderação.

Alimentos processados e ultra processados: geralmente contêm emulsificante, ingrediente que altera o revestimento intestinal piorando inflamação, além de serem ricos em gorduras. para saber melhor quais são esses alimentos e as diferenças entre eles, leia mais sobre os alimentos processados e ultra processados.

Açúcar: o consumo em excesso pode favorecer a proliferação de micro-organismos indesejados na microbiota intestinal e piorar a diarreia, gases e dor abdominal. Evitar em excesso.

Bebidas alcoólicas: evitar o excesso.

Cafeína: evitar o excesso.

Refeições: realizar pequenas refeições a cada 3 a 4h, para evitar de comer grandes volumes.

Líquidos: manter boa hidratação e ingerir líquidos suficientes (30 ml/ kg de peso ou 1 ml por kcal consumida).

Fibras: manter consumo adequado de fibras por serem alimentos prébióticos, principalmente os que contenham fibras solúveis (basicamente frutas e verduras). Porém, ao observar maior desconforto de dor, gases e distensão abdominal, talvez possa ser indicado o protocolo Fodmap. Alguns pacientes com colite podem se beneficiar dessa abordagem, até porque pode haver overlaping de sintomas com síndrome do intestino irritável.

Probiótico: muito útil usar um suplemento de probiótico para manter uma microbiota intestinal saudável. No entanto, as cepas bacterianas exercem diferentes funções no organismo. Por isso, você precisa escolher o suplemento adequado.

Alimentos e colite em fase de remissão e fase ativa

Abaixo segue uma tabela sobre como seria a dieta para a fase de remissão da colite e a dieta para a fase ativa da colite. Essa é uma orientação padrão, portanto, não a assuma para si sem uma orientação individualizada.

AlimentoRemissão da coliteFase ativa da colite
VegetaisConsumirTodos.Cenoura, chuchu, abóbora, batatas, aipim, inhame. Todos sem casca e cozidos.
EvitarOs que aumentam a flatulência, se o paciente não tolerar.Todos os outros, principalmente os verdes crus ou cozidos.
Leguminosas ConsumirTodos, se tolerar.Caldos de feijão.
Evitar Colocar carnes, bacon e linguiças como temperos.Grãos.
FrutasConsumirTodas, se tolerar.Banana, maçã e pera sem casca, goiaba e pêssego sem casca e sem caroços.
EvitarExcessos de açaí e coco.Todas as outras, inclusive as secas.
CereaisConsumirTodos, porém, manter consumo de glúten reduzido no dia-a-dia por contribuir para aumento de inflamação. Brancos, sem glúten.
EvitarNenhum.Integrais, com glúten.
Leite e derivadosConsumirTodos, preferencialmente os desnatados/light em gordura. Leites e iogurtes desnatados ou semi, queijos brancos magros (avaliar intolerância à lactose).
EvitarEvitar excessos dos gordurosos. Pode-se restringir lactose se intolerância ou flatulência excessiva.Leite e iogurte integral, queijos amarelos e gordurosos, lactose.
GordurasConsumirTodas, mas preferencialmente as mais saudáveis.Manteiga, azeite de oliva, óleo vegetal em pouca quantidade – preferir assar, grelhar ou cozinhar alimentos.
EvitarExcessos de gorduras ruins (saturadas e hidrogenadas) e frituras.Excessos.
Carnes e ovosConsumirManter carne vermelha reduzida no dia-a-dia, pois está relacionada com aumento de recidiva.Carnes magras, frango sem pele, peixe, ovos.
Evitar As muito gordurosos, os embutidos/carnes processadas.Carnes gordas, linguiças, defumados, vísceras, embutidos, frutos do mar.
Açúcares/docesConsumirTodos.Com moderação.
EvitarExcessos. Evitar alimentos processados e ultra processados. Açúcar, mel, melado em excesso, evitar adoçantes à base de sorbitol, xilitol, manitol, eritritol.
TemperosConsumirAlho, cebola, sal e ervas naturais em maior quantidade (os naturais).Alho, cebola, sal e ervas naturais em pouca quantidade, molho de tomate feito em casa (sem pele e sem semente) ou polpa de tomate.
EvitarPimenta e temperos prontos.Pimenta, temperos prontos, mostarda, catchup, shoyu, molho de tomates prontos.