Planejar a compra dos alimentos, organizar os lanches do dia, deixar algo pré-preparado, salada lavada, sentar-se para comer… Ufa! Será importante que você arrume tempo para emagrecer.

Muita gente não se dá conta que a organização é a base do sucesso para a constância da execução de um plano alimentar. Especialmente no início da sua reeducação alimentar você precisará se organizar. Afinal, precisará repensar algumas atividades, reorganizar outras, passar a realizar outras. Por isso, precisará arrumar tempo para emagrecer.

Gerencie melhor o seu tempo

Emagrecer exige tempo de dedicação e disposição, e a maioria das pessoas vive queixando-se de que não têm tempo para nada. Por isso, justificativas – ou pensamentos sabotadores – não faltam para deixar esse projeto sempre para depois. Muitas vezes essas justificativas de falta de tempo são geradas, na verdade, pela desorganização das atividades diárias ou pela dificuldade pessoal de estabelecer prioridade  outras mais e menos importantes ou urgentes e não urgentes.

Então, como encontrar tempo para planejar, organizar e seguir um plano alimentar? Você terá que criar este tempo! Sim, isso significa, talvez, abrir mão de alguma outra coisa, diminuir ou eliminar outras atividades. Mas, quanto tempo você precisará dispender para organizar o seu plano alimentar? Bem, você precisa considerar tempo para planejamento e preparo das refeições, a compra dos produtos, o tempo de sentar para comer com calma e para fazer exercícios físicos.

Tempo para organizar as refeições do dia ou de semana fundamental, pois na hora em que a fome bater, se o que você deveria comer não estiver disponível, você provavelmente comerá qualquer outra coisa. Dá trabalho? Sim, um pouco, mas vale muito a pena! Com o tempo, este planejamento estará incorporado à sua rotina e será natural cumprir estas tarefas.

Planeje a alimentação para emagrecer

Para que fique mais claro e prático, no início você pode escrever o seu planejamento fazendo um mapa da sua semana. Pense na sua rotina e ajuste os horários para as refeições, para ir ao supermercado, para cozinhar e para fazer algum exercício, por exemplo. Pense nas atividades rotineiras que você já precisa cumprir. Se não for possível encaixar, reveja de que forma tem gastado seu tempo atualmente.

Uma dica é delegar tarefas, como alguns afazeres domésticos. Por exemplo: todos na casa – exceto crianças pequenas – podem contribuir de alguma forma,  ou delegar ao marido ou filho mais velho as idas ao supermercado orientando-o a fazer uma compra organizada. Assim, você se sentirá menos sobrecarregado e com mais energia para se dedicar ao seu plano alimentar.

Outras tarefas precisarão ser reduzidas ou eliminadas, pelo menos temporariamente. Por exemplo, quanto tempo do seu dia você gasta olhando televisão ou navegando na internet e em mídias sociais? Se for necessário, anote em um papel todas as suas atividades e classifique-as por prioridade. Provavelmente você encontrará alguma que pode ser, no mínimo, adiada, até que sua nova rotina esteja incorporada.

Provavelmente você terá que mudar sua forma de pensar sobre sua rotina e atividades. Será que todas as suas tarefas atuais são essenciais? Talvez você precise ser menos exigente consigo mesmo em alguns aspectos da sua vida (por exemplo, trabalho, estudo, limpeza da casa), para criar tempo no seu dia a dia para incorporar novos hábitos. Lembre-se: somente a mudança da forma de pensar e de se comportar fará você ter sucesso no seu processo de perda de peso.

Nutrição comportamental e mudança da relação com a comida: a melhor “dieta” para emagrecer.