Você já ouviu aquele ditado “o que os olhos não veem, o coração não sente”? Ele serve também para os seus hábitos alimentares: o que os olhos não veem a boca não come! De que forma? É simples: não deixe à vista o que não é pertinente consumir no dia-a-dia.

Contato visual com os alimentos desperta desejo de comer

Já percebeu se o contato visual com os alimentos é um gatilho para disparar o seu desejo de comer? Isso é algo comum: a pessoa nem estava pensando em comer pizza, mas aí viu a propaganda na televisão e ficou morrendo de vontade.

Nesse caso, a dica é simples: não deixe alimentos tentadores perto dos seus olhos e de fácil alcance. Guarde-os em locais de acesso mais difícil, deixando por perto os alimentos permitidos pelo seu plano alimentar. 

Isso o ajudará a manter-se focado no seu emagrecimento, pois nem sempre você terá energia mental necessária para resistir a certos alimentos, especialmente depois de um dia estressante ou cansativo, por exemplo.

Por isso é tão importante organizar sua casa e seu ambiente de trabalho! Vamos ver melhor como fazer isso? 

Como organizar os alimentos

Em casa, a primeira coisa a fazer é organizar pode ser dificultar o seu acesso. Você pode:

  • Colocar o pote de Nutella na parte de trás da prateleira ou bem no alto;
  • O pote de sorvete lá no fundo do congelador;
  • As bolachas das crianças numa gaveta ou numa parte do armário que você não fique abrindo.
  • Coloque o refrigerante naquele armário aéreo que você tenha que pegar o banquinho para alcançar;
  • Os pães no armário ao invés de deixá-los em cima do balcão da cozinha. 

Dependendo o caso e o grau de descontrole alimentar, a melhor alternativa num primeiro momento é se desfazer ou doar alimentos que possam atrapalhar o seu emagrecimento.

Outra ideia é reorganizar seus pratos e talheres de modo que você utilize utensílios menores ou de tamanho padrão. Pesquisas comprovam que quem utiliza pratos grandes ou talheres maiores tende a comer mais. 

Peça ajuda

Se você compartilha a cozinha com outras pessoas (pais, filhos, cônjuge, irmãos…), precisará pedir a elas para não trazerem os alimentos tentadores para dentro de casa.

Caso as pessoas da família não concordem com isso, a saída será organizar uma parte do armário só para você e pedir a colaboração deles nessa organização para que não deixam alimentos à vista “dando sopa”.

 Já no ambiente de trabalho, também podem haver estímulos de diversos lugares. São os colegas que oferecem algo para comer, ou que beliscam bolacha o dia inteiro, uma padaria próxima onde todos costumam comprar lanches, um refeitório ou bar, as comemorações, uma máquina de vender produtos, entre outros. 

A ideia é reduzir os estímulos ambientais e encontrar soluções criativas, especialmente para lidar com as outras pessoas da casa.

Se mantenha organizado

Nestes casos, ajuda muito você ter consigo os alimentos para os seu lanches, bem como pedir a colaboração das pessoas para que não deixem alimentos à vista, mantendo assim o ambiente mais organizado.

Você pode também sugerir uma campanha em prol de uma alimentação mais saudável no seu local de trabalho! 

Sugerir essas reorganizações pode significar para você ter que contar que está em processo de emagrecimento. Talvez isso possa disparar na sua mente pensamentos sobre o que as pessoas irão pensar. Mas, afinal, qual o problema em compartilhar isso com outras pessoas?

No entanto, se mesmo assim você não quiser falar para as pessoas que o motivo da organização do ambiente é o desejo de emagrecer, você pode apenas dividir com elas que está tentando comer de forma mais saudável, por exemplo. 

Certamente, com a organização dos ambientes você conseguirá resistir às tentações com mais facilidade e muito menos sofrimento!

Embora você possa estar pensando que é impossível eliminar todos os estímulos, o que é verdade, com o tempo você vai aprendendo a estar mais no comando da sua mente, ao invés de ter que controlar o ambiente. Lembre-se: o que os olhos não veem, a boca não come.

Gostou desse post? Então leia essa história sobre organização do ambiente para emagrecer.

Nutrição comportamental e mudança da relação com a comida: a melhor “dieta” para emagrecer.