Saiba como prevenir a diverticulite – a crise da doença intestinal chamada diverticulose. A diverticulite pode causar consequências graves e, por isso, traz a necessidade de atuar na prevenção dela.

Como prevenir a diverticulite

A pessoa que tem diagnóstico de diverticulose (o nome da doença) deve cuidar da saúde intestinal para evitar que os divertículos inflamem e levem à crise, que é chamada “diverticulite”. As orientações para evitar crises de diverticulite são as seguintes:

Sobre carnes e gorduras

Evite o consumo de carnes vermelhas em excesso e de carnes processadas, como embutidos, linguiças, salsicha, bem como o excesso de gordura de origem animal, como gordura da carnes, cremes de leite, queijos e leite integral, etc.

Sobre alimentos que fermentam e fibras

Limite o consumo de alimentos que geram flatulência, como os alimentos ricos em FODMAPs. Consumir fibras adequadamente é importante, individualizando os alimentos fontes de FODMAP’s se for o seu caso. Observe se o trigo lhe causa constipação, distensão, gases e /ou dores abdominais.

Conheça a quantidade de fibras nos alimentos.

Sobre hidratação

Mantenha a hidratação adequada mantendo bom consumo de água. Para isso, você pode calcular 35 ml por Kg de peso corporal. A hidratação adequada auxilia na hidratação das fezes e no deslizamento delas dentro do intestino.

Sobre a microbiota intestinal

A suplementação de probióticos pode exercer papel importante na prevenção de crises de diverticulite. Os probióticos contribuem para melhorar a função intestinal, mantendo microbiota intestinal saudável e, consequentemente, para manter a mucosa intestinal saudável., diminuindo, assim o risco de inflamação de baixo grau, que causa a dor. Evite suplementos simbióticos, pois a fibra contida na composição poderá ser um FODMAP e causar desconforto de dor, distensão e gases.

Sobre o consumo de sementes

Sobre as sementes, já sabe-se que não tem necessidade de evitá-las. Caso o seu médico tenha te orientado a retirar sementes e grãos e a sua alimentação tenha ficado muito restrita, convide-o a checar pesquisas dos últimos 10 anos nos sites de pesquisas científicas, como o Pubmed. Lá serão encontrados facilmente estudos publicados em revistas de alto rigor científico.

Sobre o peso corporal

Manter o peso próximo do ideal é importante, pois o excesso de gordura visceral contribui para inflamação de baixo grau, e consequentemente para a inflamação e os sintomas.

Sintomas da diverticulite

Os principais sintomas da diverticulite são: dores no baixo ventre à esquerda, diarreia, sangue nas fezes, febre, náuseas e vômitos. Em casos graves, pode haver a formação de fístulas ou rompimento de um divertículo, que permitirá o vazamento de fezes para a cavidade abdominal, causando a peritonite e risco de morte por infecção generalizada. Ou seja, em caso de sintomas assim como os descritos, procure atendimento médico imediatamente.

Essas orientações não dispensam avaliação e acompanhamento profissional, pois são simplificadas e não são individualizadas. Procure a orientação de um nutricionista especializado em Gastroenterologia. Nutrição e gastroenterologia: uma união muito importante!