O que que há de novidade sobre estilo de vida e tratamentos não farmacológicos para síndrome do intestino irritável? Sabemos que equilíbrio mental, boa alimentação e atividade física, por exemplo, permanecem como elementos chave na manutenção da saúde mental e física de todos.

Mas, será que eles trazem benefícios para os sintomas da SII também?. Baseado em pesquisas em vários campos da medicina acredita-se que sim. Portanto, considerando isso, traduzi parte desse artigo científico que fez uma revisão sobre esse assunto.

Benefícios do exercício físico para síndrome do intestino irritável

Um estudo de revisão analisou a eficácia de longo prazo de várias formas de exercício na redução dos sintomas da SII. Os pesquisadores analisaram 4 estudos randomizados prospectivos controlados e um estudo observacional.

Como conclusão, esse estudo de revisão mostrou que a prática de exercício físico:

  • Aumenta significativamente a qualidade de vida dos pacientes;
  • Reduz a severidade da constipação, mas não os outros sintomas da SII;
  • Promove uma redução significativa nos sintomas da SII de forma geral,
  • O efeito do benéfico do exercício na qualidade de vida, redução de sintomas intestinais e extra intestinais da SII permanece em média por 5 anos.

Peso corporal e a síndrome do intestino irritável

Os resultados de muitos estudos observacionais têm mostrado que pessoas acima do peso ou obesas são mais propensas a ter sintomas de SII.

Concluindo, dessa forma, que com uma redução significativa de peso acontece também uma redução significativa da severidade dos sintomas gerais, exceto a dor.

Na verdade, não se tem muitos estudos bons sobre a eficácia de tratamentos com exercícios e perda de peso. Isso acontece porque o percentual de pacientes participantes que realmente implementam as orientações dos estudos é muito baixa (18-28%).

Saúde mental e síndrome do intestino irritável

Fatores psicossociais e a coexistência de desordens mentais (ansiedade, depressão, neuroticismo) têm um impacto significante no curso e nos resultados no tratamento da SII. Portanto, o grande número de estudos e análises voltados para essa questão não é uma surpresa.

O problema desses estudos é a variedade de métodos e avaliações utilizados, que dificulta a interpretação dos dados.

Embora a maioria dos estudos têm lidado com a avaliação da terapia cognitiva comportamental (TCC), vários estudos avaliam outros métodos de psicoterapia. Esses métodos são hipnose, psicoterapia clássica, terapias de relaxamento, treinamento Mindfulness, acupuntura, etc.

Infelizmente, os dados não mostraram resultados significativos na melhora dos sintomas. Apesar disso, os pesquisadores estão trabalhando para melhorar o desenho dos estudos e a interpretação dos resultados.

Quanto à acupuntura, sua eficácia tem sido investigada já há muito tempo, com estudos randomizados e grupos controle, meta análises e mais de 1000 pacientes.

Em todos os estudos houve melhora dos sintomas, mas também uma alta proporção de resposta foi observada no grupo placebo. Por isso, ao final, também não foi encontrada diferença estatística.

Eficácia de tratamentos alternativos

Parece que nada funciona e que não tem solução, mas lembre-se que os estudos nem sempre reproduzem bem o nosso dia-a-dia.

Afinal, é comprovado que os exercícios melhoram a ansiedade e depressão, que são desordens emocionais comumente presentes em pacientes com SII. Não é à toa que os exercícios são amplamente recomendado por terapeutas aos pacientes deprimidos e ansiosos.

Dente as principais ações quanto estilo de vida e tratamentos não farmacológicos para síndrome do intestino irritável, tenho que certeza que você terá ótimos resultados ao:

  • Cuidar da sua alimentação com o protocolo FODMAP;
  • Manter acompanhamento médico;
  • Usar um bom probiótico;
  • Buscar um estilo de vida menos estressante e mais alinhado com os seus valores de vida;
  • Um exercício que goste para praticar regularmente;
  • Tratar alguma possível desordem de humor ou outra desordem de origem emocional;
  • Procurar resinificar algum trauma do passado que possa ter contribuído.

Tenho certeza que você se sentirá melhor.

Estilo de vida saudável e tratamentos não farmacológicos para síndrome do intestino irritável são importantes, e é desejável lançar mão deles sempre que for possível. No entanto, sem ser negligente com a sua saúde.

Nutrição e Gastroenterologia: uma união muito importante.