Nutricionista Adriana Lauffer

borborigmos

Borborigmos: ruídos abdominais

Borborigmos são os sons produzidos pelo movimento do conteúdo gastrointestinal e são comumente associados ao processo de digestão. Esses ruídos audíveis, como um borbulhar ou ronco no abdômen, ocorrem devido às contrações musculares do trato gastrointestinal, conhecidas como peristaltismo. Embora sejam considerados normais e parte do funcionamento saudável do sistema digestivo, os borborigmos podem ser desconfortáveis ou embaraçosos para algumas pessoas. Neste post, veremos as causas dos borborigmos, estratégias para diminuí-los e quando buscar atendimento médico se necessário.

O que é “borborigmos”

O termo “borborigmos” tem origem no grego antigo, mais especificamente na palavra “borborygmos”, que significa “borbulhar” ou “murmurar”. Esse nome foi escolhido para descrever os sons característicos produzidos pelos movimentos intestinais audíveis no abdômen durante a digestão.

Esses ruídos foram associados aos sons borbulhantes de líquidos em movimento e aos murmúrios do trato gastrointestinal. Portanto, o termo “borborigmos” foi adotado para descrever esses sons distintos e é amplamente utilizado na área médica para se referir aos ruídos audíveis provenientes do intestino durante o processo digestivo.

Na medicina, borborigmos é o termo médico utilizado para descrever os ruídos produzidos pelo movimento do conteúdo através do trato gastrointestinal. Esses ruídos são frequentemente associados ao processo de digestão e são audíveis como um som de “borbulhar” ou “ronco” no abdômen.

Causa dos borborigmos

Os borborigmos são causados pelo movimento das contrações musculares no trato gastrointestinal, conhecidas como peristaltismo, que ajudam a empurrar o alimento e os resíduos através do sistema digestivo. À medida que os alimentos são digeridos e os líquidos são absorvidos, os gases e o ar se movem pelo intestino, criando os sons característicos dos borborigmos.

Esses ruídos podem ser mais audíveis quando o estômago está vazio, como durante períodos de jejum ou antes das refeições, quando não há alimentos para abafar os sons. No entanto, os borborigmos também podem ocorrer após as refeições, especialmente se você consumir alimentos que causem maior produção de gases, como legumes, refrigerantes gaseificados ou alimentos gordurosos.

Em geral, os borborigmos são um fenômeno normal e não indicam necessariamente um problema de saúde, a menos que estejam associados a outros sintomas, como dor abdominal intensa, diarreia persistente, sangue nas fezes ou perda de peso não intencional. Nessas situações, é recomendado consultar um médico para avaliação e diagnóstico adequados.

Como diminuir os borborigmos

Existem algumas estratégias que podem ajudar a diminuir os borborigmos ou torná-los menos audíveis. No entanto, é importante ressaltar que os borborigmos são um processo natural do sistema digestivo e não precisam ser necessariamente eliminados. Aqui estão algumas sugestões que podem ajudar a reduzir a intensidade dos ruídos:

  1. Alimentação equilibrada: consuma refeições balanceadas, ricas em fibras e com baixo teor de gordura. Isso pode ajudar a regular o trânsito intestinal e reduzir a produção de gases no sistema digestivo.
  2. Evite alimentos que causam gases: alguns alimentos são conhecidas por aumentar a produção de gases intestinais, como feijão, brócolis, repolho, cebola, refrigerantes e alimentos fritos. Tente identificar quais alimentos desencadeiam mais borborigmos em você e reduza o consumo deles.
  3. Mastigue bem os alimentos: uma mastigação adequada ajuda na digestão e pode diminuir a quantidade de ar que você engole junto com a comida. Isso pode reduzir a formação de gases e, consequentemente, os borborigmos.
  4. Evite bebidas gaseificadas: refrigerantes, água com gás e outras bebidas carbonatadas podem aumentar a quantidade de gás no sistema digestivo. Evite ou limite o consumo dessas bebidas.
  5. Evite mastigar chicletes e falar enquanto come: tanto o ato de mastigar chicletes quanto falar enquanto come podem levar à ingestão excessiva de ar, o que pode contribuir para o aumento dos borborigmos.
  6. Faça refeições menores e mais frequentes: em vez de fazer grandes refeições, tente fazer refeições menores e mais frequentes ao longo do dia. Isso pode ajudar a manter o sistema digestivo em um ritmo mais constante e reduzir a intensidade dos borborigmos.
  7. Evite o estresse: o estresse pode afetar o sistema digestivo e aumentar a produção de ácido gástrico, o que pode contribuir para os borborigmos. Pratique técnicas de relaxamento, como meditação, respiração profunda ou exercícios físicos regulares, para ajudar a reduzir o estresse.

É importante lembrar que cada pessoa é única, e o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra. Se os borborigmos forem persistentes, intensos ou acompanhados de outros sintomas preocupantes, é sempre aconselhável consultar um médico para uma avaliação mais completa e um diagnóstico adequado.