Ácido úrico elevado no sangue pode levar à gota, uma inflamação das articulações que gera muita dor, vermelhidão, inchaço e sensibilidade. O que acontece é que o ácido úrico em excesso se deposita nas articulações, gerando um surto agudo de artrite secundária, e que comumente acontece no dedão do pé. Entretanto, uma dieta adequada para ácido úrico elevado e gota podem remediar esse problema.

O que é ácido úrico

A gota é uma forma de artrite dolorosa que ocorre quando os níveis de ácido úrico estão elevados no sangue. Estes provocam a formação de cristais que se acumulam em torno da articulação.

O ácido úrico é uma das substâncias naturalmente produzidas pelo organismo. Ele surge como resultado da “quebra” das moléculas de purina, uma proteína contida em muitos alimentos, por ação de uma enzima chamada xantina oxidase.

Depois de utilizadas pelo organismo, as purinas são degradadas e transformadas em ácido úrico. Parte do ácido úrico permanece no sangue e o restante é eliminado pelos rins.

Porque o ácido úrico no sangue aumenta

Os níveis de ácido úrico no sangue podem subir porque:

  1. Sua produção aumentou muito;
  2. Porque a pessoa está eliminando pouco pela urina;
  3. Por interferência do uso de certos medicamentos.

Dieta para ácido úrico elevado e gota

A dieta para gota pode ajudar a diminuir os níveis de ácido úrico no sangue. Embora não seja uma cura, diminui o risco das dolorosas e recorrentes crises de gota, além de retardar a progressão das lesões articulares. Ainda assim, a medicação também pode ser necessária para controlar a dor e para baixar os níveis de ácido úrico.

Alimentos que aumentam o ácido úrico

Evite o consumo dos alimentos abaixo:

  • Peixes, como o arenque, anchova, sardinha, cavala, mexilhão, camarão, truta, vieira (tipo de molusco), ovas de peixes;
  • Molho e extrato de carne, caldos e ensopados que contenham carne vermelha;
  • Carnes vermelhas, aves e laticínios ricos em gordura, vísceras e miúdos, como coração, fígado, miolo, língua e rim;
  • Pato, perdiz;
  • Bebidas alcoólicas, especialmente cerveja, pois é rica em purinas;
  • Carboidratos refinados, doces e açúcares, como mel, bolos, bebidas e outros;
  • Produtos adoçados com xarope de milho, como refrigerantes, sucos industrializados;
  • Sucos naturais em excesso, por conter frutose, um tipo de carboidrato que eleva o ácido úrico.

Alimentos para consumir com cuidado/moderação

  • Estudos têm demonstrado que os vegetais ricos em purinas não aumentam o risco de gota;
  • Uma dieta saudável baseada em quantidades normais de frutas e vegetais pode incluir com moderação vegetais ricos em purinas, como aspargo, espinafre, ervilhas, couve-flor ou cogumelos;
  • Você também pode comer em quantidades adequadas feijões ou lentilhas, que são moderadamente ricos em purinas, mas são também uma boa fonte de proteína;
  • Modere o consumo de café, pois até o momento não há conclusão sobre a contribuição do mesmo no desenvolvimento da doença.

O que fazer para evitar crises de gota

  • Emagrecer é fundamental. A perda de peso, mesmo sem cuidar a ingestão de purinas pode baixar o ácido úrico e beneficiar as articulações.
  • Mantenha-se bem hidratado, bebendo 2 litros de água ao dia;
  • Prefira lácteos desnatados (leite, queijos e iogurtes magros).
  • O consumo regular de cerejas está associado a menor risco de crises de gota;
  • Procurar não exceder 120-170 g de carnes magras e peito de frango ao dia.
  • Suplementação de vitamina C (1 g) pode contribuir para melhora em conjunto com a dieta e o medicamento;
  • Prefira comer as frutas ao invés de tomar sucos, mesmo que naturais, pois frutose concentrada eleva ácido úrico.

Referências:

http://www.ukgoutsociety.org/docs/goutsociety-allaboutgoutanddiet-0113.pdf

http://www.mayoclinic.org/healthy-lifestyle/nutrition-and-healthy-eating/in-depth/gout-diet/art-20048524

http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25252448

http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1111/1756-185X.12622/abstract;jsessionid=52D2B079C4320B464C73BE3CCD6536D4.f04t01