Quem não pensa logo em algum chá quando está sentindo um mal estar, não é? Tomar um chazinho pode ajudar bastante na nossa recuperação, seja de uma gripe, de um mal estar… Porém, nem sempre sabemos usá-los, para o que servem. Então, esse post é para ajudar a entender sobre os chás e suas indicações!

ADSTRINGENTES:
Ação cicatrizante, contraindo tecidos, combatendo moléstias inflamatórias da boca, garganta, intestinos, órgãos genitais e em casos de diarreias e hemorragias.
– eucalipto, cavalinha, maracujá, couve, cipreste, aloés ou babosa, agrimonia, carvão vegetal, bálsamo do peru, hera terrestre, cardo santo.

ANTI-REUMÁTICAS (Diminui o ácido úrico, a gota e o reumatismo):
– agrião, limão, hortelã, alecrim, cavalinha, dente de leão, chapéu de couro, cordão de frade, urtiga, chá verde e folha de abacate.

ANTISSÉPTICAS (São desinfetantes, anti-sépticas):
– arnica (infusos para bochecho), bardana, limão, malva branca.

ANTI-DIARREICAS (Para as evacuações freqüentes e líquidas, nos casos de diarreia):
– chá de casca de maçã, polpa de maçã, broto de goiaba, polpa de goiaba, chá de casca de romã, carvão vegetal, tanchagem, carqueja.

APERIENTES (Estimulam o apetite):
– alecrim, agrião, camomila, melissa, água de alho, dente de leão, sálvia, manjerona, alfavaca, quássia.

CALMANTES OU SEDATIVAS (Exercem função calmante sobre o sistema nervoso):
– capim cidreira, maracujá, valeriana, hortelã, folha de laranja, tília, melissa, alface, Angélica sylvestris.

CARMINATIVAS (Diminuem gases estomacais ou intestinais):
– erva-doce, hortelã, camomila, poejo, Angélica sylvestris, sálvia, funcho, coentro, cominho, cardomomo, menta, anis estrelado, gengibre.

DEPURATIVAS:
Purificam o sangue, eliminando impurezas e promovendo desintoxicação.
– camomila, salsaparrilha, Angélica sylvestris, sabugueiro, cavalinha, malva, dente de leão, japecanga, ipê roxo, carqueja.

DIGESTIVAS (Favorecem a digestão):
– hortelã, camomila, boldo, quássia, raiz de genciana, sálvia, carqueja, anis estrelado, funcho, poejo.

DIURÉTICAS (Aumentam a excreção urinária):
– cavalinha, caroba, bardana (raiz), cabelo de milho, chapéu-de-couro, dente de leão, borragem, limão.

ESTIMULANTES:
Aumentam as energias das funções vitais, exercendo ação vivificante sobre os órgãos, tonificando e normalizando seu funcionamento.
– alecrim, camomila, hortelã, Angélica sylvestris, sálvia, alho, dente de leão, agrião, melissa, manjerona, aipo (completo), rabanete, alfavaca.

EXPECTORANTES:
Exercem ação especial sobre as vias aéreas ajudando a eliminar o catarro dos canais bronquiais.
– malva, tília, orégano, sálvia, violeta, pinheiros, avenca, tanchagem, alecrim, cipreste, cavalinha, alho, limão, cebola.

FEBRÍFUGAS OU ANTIPIRÉTICAS (Combatem as febres):
– sabugueiro, eucalipto, hortelã, cavalinha, tília, verbena, cabelo de milho, alfavaca, limão.

HOMOSTÁTICAS (Combatem hemorragias):
– cavalinha, visco, broto de goiaba, jambolão.

LAXATIVAS:
Estimulam o intestino, acelera o hábito intestinal, aumenta o n° de evacuações.
– semente de linhaça, ameixa preta, cáscara sagrada, zimbro, hortelã, erva-doce, capim cidreira/capim limão.

VERMIFUGAS (Anti-vermífugas):
– alho, losna, cenoura, hortelã, uva, erva de santa Maria, folha de pessegueiro, canafístula, mentruz ou mastruço, semente de abóbora, cebola crua.

DISPEPSIA:
-quina, cardo santo, genciana, sálvia, gengibre fresco, funcho, camomila, anis estrelado, poejo, hortelã.

FÍGADO/VESÍCULA:

Ação colerética – incrementa a produção de bile (cuidar casos de oclusão das vias biliares e estados degenerativos hepáticos).
– bardana, chicória, zedoária, sálvia (aumentar colina e lecitina).
Ação colagoga – favorece a evacuação da bile do fígado para a vesicula e desta para intestino delgado (cuidar casos de oclusão das vias biliares).
– babosa, oliveira, carqueja.

Atividade mista – colerética e colagoga.
Alcachofra, boldo, dente de leão, menta, alecrim.

Ação hepatoprotetora aos hepatócitos:
– carqueja (cuidar depleção de Ca e Mg), alcachofra, cardo-mariano.

DIABETES:
– raiz de bardana, pata de vaca, alcachofra, garra do diabo.

Não use chás para enfermidades sem acompanhamento médico ou de farmacêutico.