Evite alimentos que não são nutritivos na alimentação das crianças

2017-03-01T12:18:04-03:0029/fev/2016|Nutrição Infantil|

A Organização Mundial de Saúde recomenda que alguns alimentos não sejam oferecidos à criança pequena (0 a 2 anos), como: refrigerantes, produtos industrializados com conservantes, produtos com corantes artificiais, embutidos e enlatados, doces industrializados, café, chás artificiais, frituras, alimentos muito salgados (evitar salgadinhos e usar sal com moderação) e adocicados (refrigerantes, balas, guloseimas).

Cada alimento no seu tempo!

2017-03-01T12:19:02-03:0029/fev/2016|Nutrição Infantil|

As necessidades nutricionais das crianças modificam-se conforme as etapas de crescimento. Há sempre ajustes com o passar do tempo – um pouco mais, um pouco menos desse e daquele nutriente. Ou até mesmo a introdução de um novo alimento no cardápio. Veja abaixo o que os especialistas recomendam em cada fase (apenas a partir dos 6 meses ate os 2 anos):

Orientações dietéticas para anemia ferropriva (por carência de ferro)

2017-03-01T11:25:00-03:0028/fev/2016|Alimentação, Bem Estar, Nutrição e Saúde|

Pode ocorrer por: alimentação inadequada, absorção inadequada por diarreia, uso de medicamentos, necessidades aumentadas, como na adolescência, gestação, etc, excreção aumentada de sangue, como fluxo intenso de menstruação, entre outras causas. Quando a hemoglobina mostra-se baixa, significa que o seu estoque de ferro está depletado há muito tempo. Mede-se o estoque de ferro através da ferritina no sangue.

Alimentos de difícil digestão: quais são?

2017-03-01T12:22:39-03:0027/fev/2016|Alimentação, Nutrição e Saúde|

Caso exista dificuldade de digestão (estufamento, sensação de “digestão parada”, desconforto gástrico após as refeições) teste esses alimentos. Não deixe de consumi-los apenas por estarem nesta lista, pois além de serem na sua maioria saudáveis, nem todos os alimentos descritos podem realmente causar desconfortos gástricos em todas as pessoas. São apenas alimentos potencialmente capazes de causar desconforto.

Cuidados com a alimentação na hipertensão arterial

2016-10-16T15:55:31-03:0026/jan/2016|Alimentação, Bem Estar, Nutrição e Saúde|

Atualmente com tantos alimentos industrializados, alimentos "dos homens", são todos muito ricos em sódio, visto que é o conservante mais utilizado. Então, o ideal seria manter uma alimentação mais natural possível, com os "alimentos de Deus". Ou seja, é necessário cuidar não apenas o sal de cozinha adicionado à comida, mas também o teor de sódio que está presente naturalmente nos alimentos, pois alguns são muito ricos em sódio. Também é importante manter peso corporal adequado e fazer atividade física orientada por profissional, evitar o fumo e bebidas alcoólicas. Sintomas da hipertensão arterial: dor de cabeça intensa (inicia na nuca), palpitação, visão embaçada, tontura, inchaço nas pernas, pequenos sangramentos espontâneos, geralmente nasais, dor nas pernas ao caminhar, agitação e insônia, calor excessivo, cansaço e intolerância aos esforços, dispnéia.

Carregar mais postagens