Nutricionista Adriana Lauffer

intolerância à histamina

Intolerância à histamina: o que é e como diagnosticar?

A intolerância à histamina vem se tornando mais popular nos últimos anos, no entanto, diagnosticar essa condição ainda é um desafio. Para entender melhor, vamos começar falando sobre o que é essa intolerância.

O que é intolerância à histamina?

A intolerância à histamina é uma condição em que o corpo tem dificuldade em metabolizar a histamina, um composto químico naturalmente presente em muitos alimentos e produzido pelo próprio organismo. Quando a histamina se acumula no corpo, pode causar uma variedade de sintomas, como dores de cabeça, enxaquecas, náuseas, vômitos, diarreia, cólicas abdominais, rubor, coceira na pele, asma, entre outros.

Algumas pessoas podem ter uma deficiência na produção da enzima diamino oxidase (DAO), que é responsável por metabolizar a histamina no intestino. Portanto, quando isso acontece, a histamina não é degradada adequadamente, e seu acúmulo acaba por causar uma variedade de sintomas. Outros fatores que podem contribuir para a intolerância à histamina incluem o consumo excessivo de alimentos ricos em histamina, o uso de medicamentos que bloqueiam a DAO e algumas condições médicas.

Medicamentos que inibem a atividade da DAO

Os medicamentos podem bloquear a atividade da enzima diamino oxidase (DAO) e que, portanto, contribuir para a intolerância à histamina, incluem:

  1. Anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs), como ibuprofeno e aspirina
  2. Analgésicos opioides, como codeína e morfina
  3. Antidepressivos tricíclicos, como amitriptilina e nortriptilina
  4. Anti-histamínicos, como cetirizina e loratadina
  5. Inibidores seletivos da recaptação de serotonina (ISRS), como fluoxetina e sertralina

Se você tem intolerância à histamina, é importante informar seu médico sobre isso antes de tomar qualquer um desses medicamentos. Mas, se você já está tomando esses medicamentos e está apresentando sintomas de intolerância à histamina, converse com seu médico para saber se há alternativas disponíveis que não afetem a atividade da enzima DAO.

Como diagnosticar a intolerância à histamina?

O diagnóstico da intolerância à histamina geralmente é baseado na história clínica do paciente e na exclusão de outras condições médicas.Não existe um exame específico para diagnosticar a intolerância à histamina, mas existem algumas opções de testes que podem ajudar no diagnóstico, tais como:

  1. Histamina plasmática: este teste mede a quantidade de histamina presente no sangue. No entanto, o resultado pode ser afetado por outros fatores além da intolerância à histamina, como alergias e inflamação.
  2. Teste de atividade da enzima diamino oxidase (DAO): este teste mede a atividade da enzima DAO no sangue ou no tecido intestinal. No entanto, nem todos os médicos concordam que esse teste é confiável para diagnosticar a intolerância à histamina.
  3. Teste de provação de histamina: neste teste, o paciente é exposto a uma quantidade controlada de histamina e monitorado quanto a sintomas de intolerância. No entanto, é melhor que teste pode ser realizado sob supervisão médica em um hospital ou clínica.
  4. Teste de dieta baixa em histamina: este teste envolve seguir uma dieta com baixo teor de histamina por um período de tempo e observar se os sintomas melhoram. Em seguida, alimentos ricos em histamina são reintroduzidos na dieta e os sintomas são monitorados.

O diagnóstico da intolerância à histamina, ainda hoje, é muitas vezes baseado na história clínica do paciente e na exclusão de outras condições médicas que possam estar causando os sintomas. Por isso, se você suspeita que tem intolerância à histamina, é importante conversar com um profissional que entenda do assunto para determinar a melhor abordagem diagnóstica para o seu caso.

Saiba mais sobre intolerância à histamina e alimentação. Abaixo você encontra os infoprodutos “Lista de alimentos para dieta anti-histamínica” e cardápio para dieta anti-histamínica”.