Nutricionista Adriana Lauffer

alimentação e cirurgia de vesícula

Dieta após cirurgia de vesícula

O cuidado com a dieta após a cirurgia de vesícula pode ser bastante importante, pois o organismo pode precisar de um período de adaptação à sua nova anatomia e funcionamento. Afinal, agora a bile não possui mais o seu reservatório e é liberada diretamente no estômago para participar da digestão das gorduras.

Apesar de muitos profissionais orientarem uma vida normal logo após a cirurgia, os organismos reagem de forma diferente, tanto é que o bem-estar após a retirada da vesícula é imprevisível. Um artigo científico da área da gastroenterologia já mostrou que pessoas que tinham muito desconforto digestivo antes da cirurgia, após a cirurgia se sentiram “novas em folha”, enquanto outras nem tanto. Por outro lado, há pessoas que não tinham sintomas importantes antes da cirurgia, mas após a cirurgia passaram a tê-los ou continuaram se sentindo da mesma forma.

A questão é que sintomas não se discutem, e as pessoas que sentem desconforto podem precisar cuidar de alguns aspectos da alimentação.

Dieta após a cirurgia de vesícula

Após a cirurgia de vesícula, alguns cuidados com a alimentação podem ser importantes para facilitar a digestão e evitar desconfortos.

  • Consuma pouca gordura em cada refeição enquanto o seu organismo se adapta a funcionar sem o reservatório da bile. Tenha em mente que o consumo de gorduras pode precisar ser restringido às vezes por vários meses até que o organismo se adapta ao novo funcionamento. Contudo, posteriormente podem ser introduzidos lentamente.
  • Prefira carnes magras, retire a pele do frango e a gordura aparente da carne antes do preparo. Além disso, em como prefira preparos cozidos e grelhados;
  • Sobre os vegetais, prefira os que não fermentam, e preferencialmente cozidos, como: batatas, abóbora, moranga, tomate, chuchu, cenoura, abobrinha.
  • Quanto à sobremesas, evite doces concentrados e prefira à base de frutas, iogurtes ou leite desnatado;
  • Evite alimentos que fermentam. Dentre eles, podemos citar frutas, como manga, pera, maçã e melancia; vegetais, como brócolis, couve-flor, repolho, cogumelos; oleaginosas, como amêndoas, castanha-de caju; leguminosas, como feijões, grão de bico, lentilha;
  • Escolha alimentos de fácil digestão: dê preferência a alimentos leves e de fácil digestão, como carnes magras, peixes, frango, legumes, frutas e grãos integrais. Evite alimentos que possam causar gases ou desconforto abdominal, como repolho, brócolis, feijões e refrigerantes.
  • Aumente a ingestão de fibras para ajudar a manter o trânsito intestinal regular. No entanto, é importante introduzi-las gradualmente e aumentar a ingestão de líquidos para evitar problemas digestivos.
  • Beba bastante água, pois manter-se hidratado é importante para uma boa digestão e para evitar a constipação. Beba bastante água ao longo do dia.
  • Evite alimentos que possam desencadear desconforto. Cada pessoa pode ter alimentos específicos que desencadeiam desconforto após a cirurgia de vesícula. Fique atento aos alimentos que podem causar problemas digestivos e evite-os. Esses alimentos podem ser: pimenta, picles, mostarda, páprica, curry, molhos picantes, azeitonas, noz-moscada.

Outra recomendações:

  • Evite bebidas alcoólicas;
  • Quanto à bebidas, prefira infusões não concentradas de café e chá;
  • Evite líquidos 30 minutos antes das refeições e espere por 30 minutos para beber após as principais refeições, assim facilita a digestão;
  • Mantenha sua alimentação em horários regulares, em ambientes calmos para facilitar a digestão;
  • Em vez de fazer grandes refeições, opte por refeições menores ao longo do dia. Isso ajuda a evitar sobrecarregar o sistema digestivo;
  • Mastigue bem os alimentos, pois ajuda a facilitar a digestão e reduzir a carga no sistema digestivo;

É importante ressaltar que essas são apenas diretrizes gerais e cada pessoa pode reagir de forma diferente. Consultar um nutricionista especializado pode ajudar a personalizar uma dieta adequada às suas necessidades individuais após a cirurgia de vesícula.

Veja aqui como evitar o agravamento das pedras na vesícula.

Nutrição e gastroenterologia: uma união importante!