Fome, desejo ou vontade de comer?

Você sabe a diferença entre fome, vontade e desejo incontrolável de comer? Em um primeiro momento pode parecer óbvio, mas não é, tanto que a maioria das pessoas tem muita dificuldade em reconhecer e diferenciar estes três diferentes estados.

Para aprender estas diferenças é necessário observar-se; prestar atenção aos sinais do seu corpo e àquilo que está sentindo e pensando. Quando pensar em comer alguma coisa, reflita: “Estou mesmo com fome?”. Mas, afinal, como posso saber quando sinto fome?

Vamos esclarecer como é a sensação da fome, do desejo e da vontade!

A fome é aquela sensação de vazio no estômago que, inclusive, pode produzir ruídos. O famoso “estômago roncando”; isso acontece quando você fica horas sem comer. Fome  não vem acompanhada de desejo de nada específico.

Se você acabou de comer e ainda quer comer mais, certamente é vontade de comer. Espere passar 20 minutos, que é o tempo que o cérebro precisa para processar a informação de que o estômago está cheio. Procure tirar o foco da situação ou respeite a sua vontade e coma mais um pouco, se for pertinente.

Já, se você sentiu uma urgência em comer, acompanhada de alguma tensão e sensação desagradável na boca, garganta e corpo, você teve um desejo incontrolável de comer. Aqui você deve realmente tirar o foco da situação e procurar resolver o problema original que está disparando o desejo. É comum a pessoa estar se sentindo muito cansada, frustrada, ansiosa, entediada, triste, irritada, entre outras emoções negativas.

Por exemplo, hoje no lanche da tarde você pode estar com mais vontade de comer cookies de cacau com chá ao invés de 1 fruta por que está um clima frio. Você vai comer uma porção de cookies, e isso vai matar a sua fome e vai deixá-lo feliz e satisfeito com o que comeu. Se fosse desejo incontrolável por cookies, você comeria o pacote inteiro por que você estava frustrado ou ansioso ou preocupado…  Vemos aí a participação de um componente emocional.

Respeitar a sua vontade (o que te trará satisfação, prazer, o que te apetecerá naquela refeição) é muito importante por que quando comemos algo sem prazer, ou por que está na dieta ou por que a nutri mandou, abrimos precedentes para beliscar fora de hora e sentir desejos. Isso pode levar a exageros com outros alimentos, ou podemos ficar horas “remoendo” mentalmente o fato de não termos comido o que realmente queríamos.

Resumindo…

Fome é quando você está a várias horas sem comer e seu estômago está vazio, roncando. Vontade de comer não é necessariamente fome, é querer comer algo, normalmente porque tem algo interessante ao alcance. A vontade também pode estar relacionada ao que te apetece, ao que te traz mais satisfação. E, por fim, desejo incontrolável de comer é aquela “gula” que geralmente é impulsionada por algum componente emocional e leva ao exagero e culpa.

Observe-se!

Para observar-se, escolha um dia para prestar atenção a essas sensações. Antes de comer, reflita sobre o que está sentindo. Se achar pertinente, faça anotações. Durante a refeição, continue prestando atenção. A fome está diminuindo? Ao terminar de comer, classifique novamente a sua fome. Ela passou? Ou ainda tem vontade de comer? Após vinte minutos, reflita mais uma vez sobre o que está sentindo e pensando.

Faça este exercício por um dia – ou mais, se achar necessário – para reconhecer os estágios da fome. Lembre-se de que, entre 20 minutos até 3 horas após uma refeição, o que você sente provavelmente não é fome, mas vontade ou desejo de comer.

Esta tarefa é importante, também, para perceber se você está tendo frequentemente vontade e/ou desejo de comer ou se tem tido muita fome – o que, neste caso, é outro problema para ser resolvido. Devemos evitar ao máximo que a nossa fome chegue a níveis extremos, como quando nos sentimos famintos. Fome extrema é um nível perigoso de fome, pois perdemos o controle da situação, assim como nos momentos de desejo. Não conseguimos fazer boas escolhas de alimentos e vamos comer até nos sentirmos cheios/estufados.

Comer apenas quando estiver com fome é um hábito que você começará exercitando e, com o tempo, passará a ser totalmente automático para você. Você não precisa (nem deve) passar fome, somente aprender a tolerar e resolver de maneiras mais saudáveis a vontade e o desejo incontrolável de comer. Treinar essa habilidade super importante para emagrecer e se manter magro!