Você sofre de dispepsia (má digestão)? Veja algumas dicas!

A orientação nutricional visa minimizar os sintomas de má digestão, que são:  sensação de saciedade precoce, distensão abdominal e dor de estômago. As causas podem ser: tensão e estresse, transtornos emocionais, medicamentos, maior sensibilidade à dor, hábitos alimentares inadequados, hipocloridria (pouca produção de ácido pelo estômago).

Convém observar se alguns alimentos te causam desconforto, como:

Alimentos de difícil digestão e flatulentos: abacate, agrião, alho, alimentos gordurosos, banana d’água, batata-doce, bebidas gasosas, bebidas fermentadas tipo cerveja, brócolis, carnes gordas, cebola, creme de leite integral, couve-flor, couve, doces concentrados, embutidos, fava, feijão, frutas oleaginosas, goiaba, grão-de-bico, jaca, lentilha, melão, melancia, milho verde, molhos concentrados, nabo, ovo cozido, pepino, pimentão, queijos concentrados tipo Roquefort e parmesão, rabanete, refrigerantes, repolho, uva, vísceras.

Alimentos ricos em enxofre: agrião, alho, brócolis, batata-doce, cebola, couve, couve-flor, goiaba, jaca, leguminosas, melão, melancia, milho verde, nabo, ovo cozido, pepino, pimentão, rabanete, repolho, uva.

Alimentos ácidos: frutas e sucos ácidos, molhos de tomate.

Não deixe de consumir estes alimentos apenas por estarem nesta lista, pois além de serem na sua maioria saudáveis, nem todos os alimentos descritos podem realmente causar desconfortos gástricos em todas as pessoas. São apenas alimentos potencialmente capazes de causar desconforto. Faça um diário para ajudar a identificar quais que podem te causar desconforto gástrico.

Procure evitar alimentos fritos, gordurosos e chocolate; cafeína, refrigerantes e bebidas alcoólicas; carnes vermelhas e vísceras com molhos; evitar infusos concentrados (chás); estresse durante as refeições.

Pode ajudar dar preferência a leite e iogurtes desnatados, queijos brancos; o consumo de banana (estimula produção de muco protetor), mamão e abacaxi (contêm enzimas proteolíticas que ajudam na digestão das proteínas); sucos verdes; vegetais cozidos são de mais fácil digestão; beber líquidos entre as refeições (beber até 15 min antes e 30 min após); refeições fracionadas (várias ao dia) e de pequeno volume; limão espremido em jejum; mastigar bem e comer com calma para facilitar a digestão. Os aspectos comportamentais da alimentação (a maneira como você come) é fundamental e causa grande influência. Pode contribuir muito para a sua melhora!

Nutrição e gastroenterologia: uma união muito importante!