Como deixar de usar laxante

O uso de laxantes diariamente pode trazer muitos prejuízos à saúde do seu intestino, e isso quer dizer: à sua saúde como um todo. É muito importante ter paciência para a retirada de laxantes e depois adotar uma alimentação adequada. Cáscara sagrada e sene também são laxantes e causam danos à mucosa intestinal, apesar de serem plantas. E ninguém merece aquela cólica, não é verdade?

Esse passo-a-passo eu aprendi na especialização de Nutrição Funcional. Vamos às dicas:

1 ° SEMANA:

 Beber 3 xícaras de chá de carqueja com ou sem alcachofra nos intervalos das refeições. Para 200 ml de água quente colocar 2 colher de chá de folhas. Deixar 5 a 10 minutos e coar. Beber três xícaras ao dia nos intervalos das refeições.

Consumir 2 colheres de sopa ao dia do mix de farelos nas frutas, iogurtes, ou na comida. Receita do mix de farelos: farelo de arroz (250 g), semente de linhaça (250 g), semente de gergelim (150 g), aveia em flocos (250 g).  Comprar os ingredientes em casas naturais, supermercados ou mercado público. Triturar a semente de linhaça no liquidificador e misturar com os outros farelos.

Uso de glutamina 5g ao dia, com água, ao deitar. Mandar manipular 7 sachês de 5g ou comprar pronto em casas naturais.

2° SEMANA:

Beber 2 xícaras do chá de carqueja, pela manhã e a noite.

Usar a mistura de farelos, 2 colheres de sopa ao dia.

Iniciar uso de probiótico (converse com o seu nutricionista).

3° SEMANA:

Beber 1 xícara de chá de carqueja ao dia.

Psyllium: 2 cápsulas ao dia de 500 mg cada. Ingerir 1 hora antes ou 1 hora depois do almoço e jantar.

Manter uso de probiótico.

4 ° SEMANA:

Manter o uso do Psyllium, dos farelos e dos probióticos.

Atenção!

Juntamente com essas orientações a reeducação alimentar deve ser seguida.

Lembre-se das regras básicas:

  •  ao menos 3 frutas ao dia
  •  variedade e abundância de saladas, folhas verdes e vegetais
  • água: pelo menos 2 litros ao dia ou 35 ml/Kg
  • ingerir pão integral, de preferência caseiro, evitando os industrializados

Nutrição e gastroenterologia: uma união muito importante!