Como comer pizza sem prejudicar (muito!) o emagrecimento!

Se você acha que a massa é a parte mais calórica da pizza, e por isso sempre que vai ao rodízio despreza as bordas do seu pedaço, está cometendo um erro: o valor das calorias presentes em uma fatia pode até dobrar dependendo do recheio escolhido.

Confira as dicas abaixo:

A massa, em uma fatia de tamanho médio, tem em torno de 130 calorias. O valor, no entanto, pode variar dependendo da espessura escolhida: quanto mais fina, menos calórica.

A massa da pizza não é a vilã, pois é feita de farinha de trigo, água, fermento e sal.

O molho também não é o vilão, pois é pouco calórico e a quantidade de molho colocada em cada fatia não representa um valor considerável.

Massa e molho somam em torno de 130 calorias. Acrescente mussarela e o valor calórico sobe para 280. Ou seja, o vilão é o recheio!

Escolha pizzas que tenham no máximo 3 ingredientes (além da massa e do molho), pois será menos calórico.

O recheio/cobertura pode ser muito rico em gordura, como os diversos queijos, calabresa e presuntos, presentes na maioria das receitas de pizzas.

Procure massas de pizzas nos supermercados ou pizzarias que sirvam pizzas com massa feita a base de farinha integral (ainda é raridade, mas já existe!)

Sabores populares como quatro queijos, calabresa, frango com catupiry e portuguesa são altamente calóricos, pois podem variar de 370 (calabresa sem queijo) a 450 calorias (a portuguesa).

Não regue sua pizza com azeite. Por mais saudável e saboroso que seja, quando você estiver comendo pizza, agregará mais calorias à refeição.

Quem quer emagrecer, deve evitar ingredientes muito gordurosos, como: provolone, gorgonzola, catupiry, calabresa e bacon.

Para quem quer emagrecer as melhores alternativas são: atum, mussarela, marguerita, rúcula (sem tomate seco, melhor pedir para trocá-los por tomate cereja) e escarola (esta última sem bacon e sem catupiry).

Não podemos esquecer das pizzas doces, que viraram moda: também são calóricas por causa do açúcar.

Resista à tentação da borda recheada, pois acrescentarão cerca de 200 calorias em média, por fatia, que dependendo o sabor da pizza, pode assumir um valor calórico estrondoso!

Quanto às bordas simples, não deixe de comê-las achando que auxiliará a emagrecer, pois desta forma, você acabará comendo mais fatias, consequentemente, mais recheio da pizza, então acabará aumentando as calorias ao invés de reduzir.

Conselho de “nutricionista amiga”: vá sempre a pizzarias à la carte e consuma 2 fatias salgadas e 1 doce, conforme as orientações acima.

A pizza ideal:

A regra para uma pizza com baixo valor calórico é: massa fina, integral, até 2 ingredientes no recheio (sem considerar o molho de tomate), sem alimentos gordurosos e borda normal, até 3 pedaços uma vez por semana.

Escolha pizzas que tenham menos queijo e que tenham a proposta de serem mais saudáveis, como as com queijos brancos e vegetais, como brócolis, rúcula ou agrião.

Evite as pizzas que possuam em sua receita alimentos em conserva, pois são ricos em sódio (sal).

Veja abaixo a lista de calorias de cada pizza (fatias de 130g):

Escarola: 220 Kcal
Atum:278 Kcal
Mussarela: 280 Kcal
Calabresa sem queijo: 370 Kcal
Catupiry: 406 Kcal
Calabresa com queijo: 415 Kcal
Quatro queijos: 420 Kcal
Frango com catupiry: 450 Kcal
Portuguesa: 450 Kcal

Quanto ao comportamento alimentar na hora de comer pizza, procure respeitar o seu próprio estômago. Quando ele lhe comunicar que já está satisfeito, procure parar de comer. Pergunte-se: se eu comer mais, vou me arrepender? Não é necessariamente a pizza que engorda, e sim o abuso que se faz dela! 😉

E aí, vamos colocar em prática essas dicas? Tenho certeza que você vai sair da pizzaria feliz por ter comido com prazer e também feliz por não ter exagerado 😉

Para saber como fazer uma pizza super fit, clique AQUI e veja a receita de pizza com massa de couve flor e clique AQUI para ver uma receita de massa de pizza de quinoa!