Como lidar com as bebidas alcoólicas durante o emagrecimento?

De forma geral, os planos alimentares restringem o consumo das bebidas alcoólicas, uma vez que elas são muito calóricas. O álcool contém cerca de 7 calorias por grama, o que é mais do que as proteínas e os carboidratos, que têm 4 calorias por grama. Por isso a necessidade de interromper ou limitar o consumo destas bebidas quando se quer emagrecer.

Mas, calma! Você não precisa simplesmente parar todo e qualquer consumo de álcool. Talvez você prefira – e goste – de beber alguma coisa em um evento ou ocasião especial. No entanto, independente da frequência com que você costume ingerir bebidas alcoólicas, é preciso que, a partir de agora, este consumo seja racional e muito bem avaliado e planejado, assim como todo o restante da sua alimentação. Você precisará decidir, se irá beber, o quanto beberá e o quê.

Muitas pessoas que não planejam como irão incluir bebidas alcoólicas no seu emagrecimento, acabam restringindo as calorias da alimentação para compensar. Cuidado, contudo, ao tentar compensar o ato de beber, comendo menos, pois isso pode levá-lo a comer mais depois. Pense se você deseja “utilizar” as calorias do seu plano alimentar em bebidas alcoólicas. Pegunte-se: Seria melhor comer tal coisa ou beber tal coisa? Se existem dúvidas, você pode fazer uma lista sobre as vantagens e desvantagens de beber bebida alcoólica. A sua decisão deve estar de acordo com os seus objetivos e não gerar insatisfações e nem culpa. Qualquer decisão que você tomar será válida, desde que 1) você não coma menos para compensar; 2) planeje antecipadamente o que e quanto vai beber, 3) calcule o valor calórico da bebida que vai beber (clique AQUI para ter informações), 4) que você não beba a ponto de liberar a alimentação (a bebida alcoólica no deixa mais espontâneos, certo?).

Criar normas e limites ajuda muito! Você pode decidir, por exemplo:

  • norma: beber somente no fim de semana ou em ocasiões especiais, limite: até 2 taças.
  • norma: beber diariamente, limite: 1 taça de vinho ou 1 lata pequena de cerveja todos os dias (se isto for viável!)

Você pode negociar algum outro item da sua alimentação, como a sobremesa, o copo de suco do almoço por exemplo.

E atenção para os pensamentos sabotadores! Você pode pensar: Eu não deveria beber, mas estou com vontade”. Ter vontade não é uma licença para beber. Temos vontade de fazer muitas coisas que não podemos, certo…? Você pode pensar: “Mas não me divirto ou não sou divertido se eu não beber” ou ainda: “os que os outros vão pensar de mim se eu não beber”. Há milhares de pessoas que não bebem ou não podem beber, e assim mesmo se divertem, e pense no que é mais importante: o seu emagrecimento ou o que os outros vão pensar?

Então, lembre-se: se você gosta muito de consumir bebida alcoólica e tem o hábito de beber algo com alguma frequência, negociar a quantidade de bebidas alcoólicas pode ser um bom “caminho do meio”. Desta forma, você não estará privado delas e, ao mesmo tempo, obterá um consumo controlado. Claro, desde que as oportunidades em que vai beber sejam planejadas em termos de frequência e quantidade. Quando você beber bebida alcoólica, perceba cada gole, beba devagar e aproveite o momento. Beba com moderação!

Para saber mais sobre valor calórico de bebidas e drinks de baixa caloria e não alcoólicos, clique AQUI.