Alimentação para prevenção do câncer de mama

Segundo o INCA, a prevenção do câncer de mama não é totalmente possível em função da multiplicidade de fatores relacionados ao surgimento da doença e ao fato de vários deles não serem modificáveis. De modo geral, a prevenção baseia-se no controle dos fatores de risco e no estímulo aos fatores protetores, especificamente aqueles considerados “modificáveis”.

Estima-se que por meio da alimentação, nutrição e atividade física é possível reduzir em até 28% o risco de a mulher desenvolver câncer de mama. Controlar o peso corporal e evitar a obesidade, por meio da alimentação saudável e da prática regular de exercícios físicos, e evitar o consumo de bebidas alcoólicas são recomendações básicas para prevenir o câncer de mama. A amamentação também é considerada um fator protetor.

A terapia de reposição hormonal (TRH), quando estritamente indicada, deve ser feita sob rigoroso controle médico e pelo mínimo de tempo necessário.

Quanto aos alimentos…

Frutas vermelhas!

Frutas vermelhas, como framboesa e amora, contêm fitonutrientes anticancerígenos chamados antocianinas que retardam o crescimento de células pré malignas e evitam a formação de novos vasos sanguíneos, que podem alimentar um tumor.  A framboesa é rica em quercetina, antocianinas e antioxidantes que, combinados, ajudam a melhorar a resposta do sistema imunológico e a proteger as células, diminuindo o risco de desenvolvimento do câncer de mama. A melancia é uma fruta rica em licopeno, uma substância com propriedades anticancerígenas e, por isso, tão importante na prevenção do câncer de mama. O licopeno protege as células do nosso organismo contra os radicais livres – que podem danificá-las e desencadear o processo cancerígeno –, além de ser também responsável por estimular o sistema imunológico. Já o morango, com seus pigmentos vermelhos neutralizam os radicais livres no organismo. Além disso, o morango é uma fruta rica em licopeno e flavonóides, substâncias que atuam no equilíbrio hormonal do seu corpo e ajudam a diminuir o risco da doença se desenvolver.

As romãs podem ajudar na prevenção contra o câncer de mama, pois suas sementes contêm ácido elágico, uma substância que inibe a enzima aromatase, responsável pela produção de estrogênio e fundamental para o surgimento de células cancerígenas. Além disso, a romã é rica em antioxidante e flavonoides.

Os flavonóides, presentes na uva podem retardar o crescimento de células malignas no organismo. No entanto, aqueles que adoram vinho tinto não devem abusar com a alegação de que ele faz bem para a saúde. O excesso de álcool prejudica todo o metabolismo e pode ser vir de gatilho a outras doenças, além de fragilizar a imunidade. A uva vermelha tem altos níveis de antioxidantes que ajudam a prevenir o câncer de mama. São eles o resveratrol, a epicatequina e a catequina, que permanecem ativos mesmo quando a uva é consumida como suco ou no vinho tinto.

Além das frutas citadas acima, ainda podemos contar com a amora e o mirtilo (blueberry). São excelentes fontes de antioxidantes que também eliminam os radicais livres do organismo.

Por isso, ter uma dieta balanceada, com consumo de muitas frutas avermelhadas, é indispensável na prevenção do câncer de mama, pois, ao neutralizar os radicais livres, elas evitam que ocorram alterações nas suas células, o que ajuda a prevenir essa doença. Para aproveitar todos esses benefícios e se prevenir, aposte em sucos com frutas vermelhas para acompanhar suas refeições.

Cenoura!

A cenoura é um dos principais alimentos que combatem o câncer, pois ela contém uma substância chamada carotenoide, que atua no combate aos radicais livres que, quando em excesso, levam a mutações celulares capazes de originar um câncer. Acerola, abóbora e manga são outras boas fontes desse nutriente.

Brócolis!

Brócolis contém o fitoquímico sulforafano, que possui a capacidade de destruir células cancerígenas e deixar as demais intactas.

Especiarias!

Especiarias, como pimenta preta e curry, podem atuar na diminuição do aparecimento de células cancerígenas sem danificar as células saudáveis da mama. O efeito se dá pelos polifenóis, antioxidantes que possuem ação anti-inflamatória. Outros temperos que possuem efeito anticâncer são cebola, alho, salsa, manjericão, orégano, açafrão, cúrcuma. Eles contêm propriedades antibacterianas, antifúngicas e anticancerígenas, inibindo a ligação de elementos carcinógenos ao DNA.

Os ingredientes ativos do alho, como a alicina, ajudam a combater a propagação do câncer, pois ele interrompe o fornecimento de sangue para a formação de novos tumores. Além disso, o alho é um agente anti-inflamatório e possui outros nutrientes que ajudam a combater e prevenir o câncer como selênio, triptofano.

Tomate!

Por ser rico em licopeno, o tomate é um dos alimentos que ajuda a prevenir o câncer de mama. Mas não é só essa substância que o torna indispensável na dieta da prevenção. Ele também ajuda a aumentar os níveis de adiponectina, que é o hormônio responsável por regular os níveis de gordura e de açúcar no sangue, prevenindo o aumento do índice de massa corporal, um dos fatores de risco do câncer de mama. Ainda é fonte de Vitamina C e de flavonóides. O consumo indicado é de aproximadamente 4 rodelas por dia (se possível, tomate orgânico).

Chá verde!

O chá verde contém antioxidantes chamados catequinas, que podem ajudar a prevenir o câncer em uma grande variedade de maneiras, incluindo na eliminação dos radicais livres, que são células prejudiciais.

Linhaça!

É fonte de lignana, um fitoestrógeno de ação relacionada à prevenção de câncer de mama, colo do útero e próstata.

Feijão e lentilha!

O feijão preto e branco reduz significativamente a incidência de câncer de cólon e de mama, pois aumentam os níveis do butirato, que, em altas concentrações, tem efeito protetor contra o surgimento do câncer. Essas leguminosas são ricas em folato, fibras e ferro, e outros nutrientes que ajudam a manter a saúde das células.

Cogumelos!

O consumo de cogumelos está associado a menor taxa de desenvolvimento de câncer de mama em mulheres na pré-menopausa. O efeito é associado à presença do antioxidante L-ergotioneína que garante proteção contra o câncer.

Soja!

A soja tem substâncias conhecidas como fitoestrógenos, que apresentam estrutura química similar ao estrógeno. O estrógeno é um hormônio com função proliferativa e que, em altas quantidades, aumenta o risco de câncer de mama. Dessa forma, o consumo de soja poderia influenciar de forma negativa a evolução da doença. Entretanto, até o momento, nenhum estudo comprovou qualquer relação do uso da soja (e derivados) ao desenvolvimento de câncer. Sendo assim, mulheres podem manter a soja em sua alimentação, desde que seguindo sempre a recomendação de seus médicos e nutricionistas. Se for orgânica, melhor né!

Gorduras boas!

O tipo de gordura que você consome é muito importante para prevenir o câncer de mama. O consumo excessivo de gorduras saturadas, como a da carne vermelha, aumenta os índices de câncer de mama principalmente na pós-menopausa. Dê preferência às carnes brancas, peixes e quando não puder evitar a carne vermelha, opte pelos cortes com mais magros, como fraldinha, maminha e o filé mignon. Inclua na sua alimentação diária o azeite de oliva, e também consuma nozes e abacate com regularidade, uma vez que esses alimentos tem as chamadas “gorduras boas”, com propriedades anticancerígenas. Os fitoesteróis das nozes, por exemplo, bloqueiam os receptores de estrógeno nas células de câncer e evitam seu crescimento.

Carboidratos do bem e outros alimentos!

A farinha branca, o arroz branco e o açúcar são gatilhos para mudanças hormonais que podem provocar o crescimento de células cancerígenas. Troque esses alimentos por suas versões integrais e inclua também grãos ricos em fibras e lignanas, como o grão de bico, a ervilha, a linhaça e o gergelim. As lignanas são substâncias que se juntam aos receptores de estrógeno impossibilitado o hormônio de exercer seus efeitos.